posts recentes

O PLANTEL MAIS CARO DE PO...

UMA FOTO DAS FÉRIAS

HISTÓRIA DE UM LETREIRO

CARANGUEJOS PORTUGUESES.....

Aprendam...

" SER FELIZ OU TER RAZÃO ...

INVESTIR NO ALZHEIMER?

A VIDA É CURTA

COMO EXPLICAR SEM OFENDER...

A IDADE NÃO PERDOA

arquivos

Novembro 2010

Agosto 2009

Maio 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

O POTE RACHADO

Um carregador de água levava dois potes grandes, pendurados em cada ponta de uma vara, sobre os ombros. Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do Mestre; o pote rachado chegava sempre pela metade.

Assim foi durante dois anos. Diariamente, o carregador entregava um pote e meio de água na casa de seu Mestre.
O pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição, e sentia-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do trabalho que deveria fazer. Um dia decidiu falar para o homem, à beira do poço:

'Estou envergonhado, e quero pedir-te desculpas.'

'Por quê?' Perguntou o homem. - 'De que estás envergonhado?'

'Nesses dois anos eu fui capaz de entregar apenas a metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho até a casa de teu senhor. Por causa do meu defeito, tens que fazer todo esse trabalho, e não ganhas o salário completo dos teus esforços.'

O homem ficou triste pelo sentimento do velho pote, e disse-lhe amorosamente:

'Quando retornarmos para a casa de meu senhor, quero que admires as flores ao longo do caminho.'

De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou lindas flores ao longo de todo o caminho, e isto alegrou-o. Mas, ao fim da estrada, o pote ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha.

Disse o homem ao pote:

'Notaste que pelo caminho só havia flores no teu lado? Eu, ao conhecer teu defeito, transformei-o em vantagem.
Lancei sementes de flores no teu lado do caminho, e cada dia, enquanto voltamos do poço, tu as regas. Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa de meu senhor. Se não fosses do jeito que és, meu Mestre não teria essa beleza em sua casa.'

Todos somos potes rachados - temos defeitos e imperfeições - , mas isto não deve nos impedir de dar utilidade à nossa vida.

Se é verdade que temos nossas fragilidades, também o é que temos algum valor.

O importante é que busquemos conhecer, igualmente, nossas imperfeições e nossos valores.

Aos valores já adquiridos devemos dar o devido reforço, e aos defeitos a devida atenção para transformá-los em virtudes, como o caso do pote rachado.
 

publicado por maluco q.b. às 15:46
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

HORAS DE DESCONTRAIR



tags

todas as tags

favorito

Sacudir a Terra

Empurre a vaca e ganhe as...

Grande Moral

links

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds